Em um cenário de escassez de talentos, o RH precisa redobrar os cuidados para atrair e manter os profissionais de maior potencial. E parte do trabalho consiste em como construir um EVP eficiente para ser competitivo diante de outros empregadores.

Por conta disso, o tema se tornou frequente nas discussões dos profissionais da área. No dia a dia, vemos cada vez mais analistas e gestores interessados em informações sobre Employee Value Proposition e como melhorá-la.

Por isso, preparamos este conteúdo com 6 dicas para repensar a entrega de valor para os seus colaboradores e construir um EVP eficiente. Continue lendo e contribua de maneira estratégica para sua empresa!

Mas antes, aproveite também para baixar o nosso guia completo para atração de talentos. É gratuito!

Afinal, o que é Employee Value Proposition (EVP)?

Quando uma empresa procura um candidato, seus recrutadores buscam um certo conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes e realizações prévias que favoreça a estratégia de negócios e supra necessidades. Até aí, tudo bem! Mas o que se oferece em troca?

A resposta salário e benefícios já não traduz todas as entregas de valor que uma organização pode fazer para os funcionários. Planos de cargos e salários, cultura organizacional, investimentos em educação corporativa, experiências de vida, existem diversos elementos para diferenciar contratantes.

Além disso, a marca empregadora influencia a decisão por entrar ou permanecer em um negócio. Se uma organização se consolida como um lugar em que praticamente todos desejam trabalhar, suas vagas serão olhadas de outra forma.

Employee Value Proposition, portanto, é o conjunto de entregas de valor que a organização oferece para os seus empregados. Em tradução livre, seria a proposta de valor para o funcionário, o que o colaborador ganha em termos materiais e imateriais.

Para o RH, o conceito tem diversas utilidades:

  • ser documentado nas descrições de vaga;
  • agrupar os benefícios de trabalhar na empresa em um único conjunto;
  • servir de incentivo ao desenvolvimento de pessoas, uma vez que cargos mais altos terão mais valor para o empregado;
  • pensar ofertas que estejam além de salário e benefícios.

Como construir um EVP eficiente?

Considere as possibilidades financeiras e técnicas da empresa, as práticas adotadas no mercado e os critérios que os talentos utilizam para tomar decisões sobre entrar ou permanecer em uma organização. 

A partir do equilíbrio entre elementos externos e internos, chega-se ao que de melhor a empresa pode oferecer para os contratados atuais e futuros.

Para se aprofundar um pouco mais, a seguir, você encontrará 6 dicas sobre como construir um EVP.

1. Conheça o mercado de atuação e a concorrência

Entenda o contexto da empresa. Quais são os desafios para contratar talentos? Como é a competitividade salarial? Qual o perfil dos profissionais? Quais são os benefícios oferecidos pelos concorrentes? 

Para facilitar a organização das informações, é possível utilizar ferramentas de análise de cenários, como é o caso da matriz SWOT. Separe pontos que podem contribuir ou prejudicar a EVP nos seguintes tópicos:

Ordem interna:

  • forças (strengths);
  • investimentos em gestão de talentos, marca empregadora consolidada, planos de carreira, benefícios etc.;
  • fraquezas (weaknesses);
  • orçamento enxuto, ausência de investimentos em gestão de talentos, planos de carreira confuso etc.

Ordem externa:

  • oportunidades (opportunities);
  • característica do público-alvo que favorece a empresa, baixa concorrência, existência ou não de farta disponibilidade de mão de obra etc.;
  • ameaças (threats);
  • concorrência com marcas empregadoras fortes, presença de EVPs melhores no mercado, existência ou não de fit cultural entre empresa e profissionais da área etc. 

2. Atualize os programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas

Principalmente quando o alvo é atrair e reter talentos, os benefícios de longo prazo pesam no valor que colaboradores e candidatos atribuem à proposta da empresa. Por isso, mostrar-se como um ambiente fértil para o crescimento profissional contribui para construir um EVP eficiente. 

Então, dê atenção aos treinamentos e procure associá-los às etapas do plano de cargos e salários para que a oportunidade seja clara.

3. Encontre apelos na cultura organizacional

Muitas vezes, o interesse na organização está na identificação com missão, visão, valores, comportamentos e demais traços culturais. 

Assim, é importante entender qual é o apelo e pensar uma estratégia para comunicá-lo internamente ou em processos de recrutamento e seleção de pessoas. Veja alguns exemplos:

  • a empresa pode ser atraente pelo impacto e pela preocupação com a comunidade;
  • o apelo pode estar na ideia de “vencer junto”, ou seja, de oportunidades de crescimento;
  • a cultura pode estar associada à noção de autonomia, independência, assumir riscos e ter grandes ganhos;
  • o interesse pode vir porque a empresa é inovadora e incentiva a criatividade.

4. Invista em employer branding

Marca empregadora e EVP se complementam. Uma boa proposta contribui para a construção da imagem e da reputação junto aos profissionais, enquanto a associação de benefícios, oportunidades e ganhos a uma marca forte aumenta o valor percebido.

Por isso, invista também em employer branding. As iniciativas abaixo são excelentes pontos de partida:

5. Trabalhe o endomarketing

Assim como a EVP pode ser potencializada quando associada à marca empregadora, é possível trabalhar iniciativas de marketing interno para melhorar a imagem e a reputação junto aos colaboradores.

A estratégia será importante principalmente quando a Employee Value Proposition deixa de ser uma promessa e torna-se entrega de valor. Afinal, é preciso assegurar que treinamentos, benefícios, promoções, entre outros, tenham o impacto esperado na percepção dos colaboradores.

6. Faça a gestão de talentos

Também relacionada à ideia de entregar o valor prometido, a gestão de talentos é um ponto que deve caminhar com a EVP. 

Com essa área, as empresas coordenam as iniciativas — como recrutamentos, treinamentos, planos de carreira, benefícios etc. — a fim de contar com talentos e aumentar o capital humano. Logo, são pontos que afetam positivamente a proposta de valor.

Por que é importante saber como construir um EVP eficiente?

A proposta de valor para o empregado gera reflexos em praticamente todas as áreas de gestão de pessoas e do RH. Dos custos da folha salarial à motivação do colaborador, há uma ampla influência.

A consequência é que ser eficiente significa gerar diversos benefícios para a organização:

  • atrair e reter talentos, aumentando o capital humano;
  • reduzir gaps de competência;
  • deixar os profissionais mais satisfeitos e tornar o clima organizacional agradável e ameno;
  • melhorar indicadores de desempenho, como turnover, absenteísmo, motivação e produtividade.

Sendo assim, ao saber como construir um EVP, o RH pode desenvolver estratégias que contribuem para extrair o máximo dos colaboradores e, assim, consolidar vantagens competitivas para a empresa.

Para entender mais sobre a melhoria dos indicadores de desempenho, confira nosso conteúdo “Como evitar o absenteísmo” e complemente sua leitura!

Rating: 5.0/5. From 2 votes.
Please wait...