EVP: qual sua importância na gestão de talentos?

Nova call to action

Você sabe exatamente o que é EVP? A Employee Value Proposition é um conceito fundamental para conquistar talentos e construir vantagens competitivas sustentáveis e, logo, precisa ser conhecido por quem deseja um RH estratégico. 

Isso ocorre porque, quando buscamos atrair e reter os profissionais de maior potencial, a oferta financeira não é o único fator determinante. Há diversos outros elementos que podem ser o diferencial para manter ou contratar pessoas.

Para conhecer o conceito de EVP mais a fundo e entender sua relação com a gestão de talentos, continue lendo este conteúdo ou aperte o play e ouça!

 

O que é EVP?

A proposta de valor para o empregado corresponde àquilo que a empresa oferece em troca dos serviços prestados em seu sentido global. A expressão abrange não apenas salário e bonificações, mas elementos imateriais, como cultura organizacional, marca empregadora e oportunidades de crescimento e qualificação profissional.

Desenvolver uma EVP atraente para os melhores profissionais traz diversos benefícios para a empresa:

  • ser mais competitiva para conquistar talentos em processos de recrutamento e seleção;
  • aumentar os níveis de retenção de colaboradores;
  • reduzir taxas de rotatividade;
  • gerar satisfação e motivação no trabalho;
  • contribuir com a estratégia de negócios, reduzindo os gaps de competência com a atração e manutenção de pessoas qualificadas.

Como construir uma boa EVP?

Como a proposta de valor abrange ganhos materiais e imateriais, diversas medidas do RH podem contribuir ou prejudicar seu potencial. Para não errar, ao construí-la, pense no colaborador como um cliente e busque entregas de valor que possam deixá-lo satisfeito. Listamos algumas dicas a seguir.

Trabalhe a cultura da empresa

Fortaleça um conjunto de crenças, hábitos e valores com os quais os profissionais possam se identificar. 

Invista em capacitações 

Disponibilize meios para que os profissionais desenvolvam conhecimentos, habilidades e atitudes úteis ao crescimento no cargo e na carreira.

Tenha competitividade salarial

Procure uma situação em que o ganho financeiro seja, pelo menos, próximo ao dos concorrentes — ou formas de compensar o gap.

Construa uma marca empregadora

Desenvolva sua imagem e reputação perante os profissionais, principalmente a de que sua empresa é um bom lugar para trabalhar.

Dê propósito e significado

Explore o impacto que sua organização gera ou pode gerar na comunidade, para que os talentos desejem participar.

Qual é a relação entre EVP e gestão de talentos?

As empresas de hoje precisam compatibilizar o interesse de diversas partes interessadas, como acionistas, fornecedores, clientes e empregados. 

A Employee Value Proposition reflete essa tendência de tratar o colaborar como um dos clientes a serem atendidos pela organização — alguém que precisamos satisfazer e fidelizar.

Escassez de talentos

Um ponto importante é que, ao fazerem esse movimento, as empresas investem em si mesmas. Isso, porque o capital humano é um dos principais ativos das organizações e um dos mais difíceis de desenvolver.

Além disso, a escassez de talentos é um dos desafios da atualidade. Por exemplo, em pesquisa do Manpowergroup, 52% dos recrutadores entrevistados relatam ausência de competências técnicas ou comportamentais como principal dificuldade para contratar.

Competitividade nos recrutamentos

A consequência é que as empresas competem entre si para atrair talentos e aumentar o capital humano, o que ocorre em dois pontos estratégicos:

  • meios empregados nos processos de recrutamento e seleção, como tecnologia, métodos de divulgação de vagas e técnicas;
  • proposta de valor ao empregado, ou seja, deixando a oferta veiculada pelos meios de recrutamento mais persuasiva.

Retenção de talentos

Outro processo de gestão de talentos afetado é a retenção. A decisão do colaborador pela permanência no negócio considera dois polos: a EVP da contratante atual e a melhor alternativa disponível. 

Por isso, dentro da Employee Value Proposition, os gestores pensam a experiência do colaborador — o equivalente ao pós-venda da contratação.

Resumidamente, assim como ocorre com um cliente, após fechar o contrato, é preciso realizar diversas entregas de valor para que o destinatário mantenha-se fiel e não busque uma marca concorrente. E parte disso depende da EVP.

Motivação e satisfação

Essa necessidade de fidelizar talentos deixa claro que a proposta não pode ser apenas um discurso, ela deve orientar as práticas da organização e, consequentemente, gerar as mencionadas entregas de valor no dia a dia.

Um efeito indireto dessa preocupação é manter os profissionais motivados e satisfeitos. Quando investimos em marca empregadora, cultura, qualificação, benefícios etc., influenciamos outros aspectos, como disposição e vontade do trabalhador.

Além disso, a EVP pode trazer um apelo específico capaz não só de atrair talentos, mas de manter a coesão em prol dos objetivos da empresa:

  • oferecer riscos, autonomia e grandes recompensas;
  • estar ligado ao trabalho socialmente relevante;
  • enfatizar a valorização das relações interpessoais;
  • focar oportunidades de crescimento, qualificação e planos de carreira;
  • veicular a chance de crescer com a organização. 

O segredo está na construção de uma cultura organizacional. A partir dos seus atributos, chega-se à marca empregadora e, posteriormente, ao apelo da proposta de valor ao empregado. 

Treinamento e desenvolvimento de pessoas

O impacto da EVP também pode ser visto na qualificação profissional. O motivo é simples: quanto maiores são os gaps de competência, maiores são os investimentos necessários para que a empresa deixe o colaborador em níveis adequados.

Logo, se uma organização atrai talentos, indiretamente, os desafios de treinar e desenvolver pessoas são amenizados.

Vantagens competitivas sustentáveis

Um último ponto é que a gestão de talentos é parte das tarefas do RH estratégico. Isso, porque as competências técnicas e comportamentais que integram o capital humano favorecerão o sucesso dos planos organizacionais.

Assim, como a proposta de valor para o empregado ajuda a reter talentos, a condição favorável será duradoura e permanecerá no médio e longo prazo.

Logo, essa é uma ferramenta à disposição da gestão de talentos para construir esse tipo de vantagem competitiva sustentável.

Por isso, a EVP deve ser tratada como prioridade na sua organização, como uma forma de aumentar e manter o capital humano. A prática tornará a gestão de talentos mais efetiva e contribuirá com o sucesso da estratégia de negócios.

O texto foi útil? Então, assine nossa newsletter para receber outros conteúdos relevantes sobre gestão de talentos!

Nova call to action
Nova call to action
Nova call to action