Avaliação por competências, avaliação de 90º, 180º e 360º estão entre ois principais exemplos de avaliação de desempenho. Com eles, é possível medir a performance dos colaboradores, como eles contribuem para a empresa e o que pode ser melhorado.

Podemos encontrar diversos exemplos de avaliação de desempenho nas empresas, cada um aplicado de maneira a atender às necessidades daquela corporação e auxiliar na gestão de pessoas.

É comum que surjam dúvidas sobre esses modelos, como funcionam e qual o melhor a ser adotado. Para ajudar nisso preparamos este post explicando os principais tipos. Acompanhe!

Importância da avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é uma ferramenta essencial para a gestão de talentos da empresa. Por meio dela é possível mensurar a performance dos funcionários, como eles estão contribuindo para a organização e o que pode ser feito para melhorar ainda mais esses resultados.

Quando conduzidas com seriedade, as avaliações não trazem resultados só para a empresa, aumentando a produtividade. O colaborador tem chance de se tornar um profissional mais completo e, com isso, aumentar o seu valor de mercado.

Uma boa avaliação de desempenho está diretamente ligada às boas práticas do R&S. Para te ajudar a entender melhor, baixe agora nosso guia de boas práticas para o Recrutamento e Seleção.

Principais exemplos de avaliação de desempenho

Para este post, separamos os principais tipos principais de avaliação de desempenho e explicamos como eles ajudam o negócio.

Avaliação por competência

Na avaliação por competência são mensuradas as habilidades comportamentais (relacionadas à atitude e comportamento do funcionário, como proatividade, comprometimento, trabalho em equipe etc.) e habilidades técnicas (conhecimentos ligados à atividade exercida).

Esse tipo de avaliação permite que o gestor analise o potencial do colaborador, dando insumos para o desenvolvimento individual ao apontar quais aspectos podem ser melhorados.

Avaliação 90°

A avaliação direta, ou 90 graus, é realizada pelo gestor direto do funcionário, que emite um parecer sobre todos os seus subordinados.

Trata-se de um sistema eficiente e rápido, mas que deve ser feito com cuidado para que problemas internos ou prejulgamentos não interfiram nos resultados.

Os indicadores levados em consideração para a avaliação 90° devem ser estabelecidos de forma clara, para que haja transparência durante o processo.

Avaliação 180°

No modelo de avaliação 180°, o subordinado é avaliado pelo gestor mas tem espaço para deixar suas impressões e fazer esclarecimentos. Assim, a ferramenta é discutida por ambos, tornando o processo mais claro e transparente, além de abrir espaço para trocas.

Para que funcione, a empresa deve contar com uma cultura organizacional madura e bem definida, que favoreça a comunicação interpessoal. É o tipo de avaliação mais tradicional.

Avaliação 360°

É o modelo mais completo. A avaliação 360° leva em consideração a análise do gestor e dos colegas. Em várias empresas, muitas das qualidades do profissional passam despercebidas pelo líder, que não consegue acompanhar os empregados o tempo todo.

Essas características podem ser valorizadas pelos companheiros de trabalho e levadas em consideração na hora de analisar o desempenho do funcionário.

O contrário também pode acontecer: o colaborador é bem visto pelo chefe, mas não pelos colegas.

Em qualquer um desses cenários, a avaliação 360° é uma excelente oportunidade para crescimento pessoal.

Agora que você já conhece os exemplos de avaliação de desempenho mais comuns e suas características, pode analisar qual o modelo ideal para a sua empresa e aproveitar as vantagens que essas técnicas oferecem.

Para receber ainda mais conteúdo sobre recrutamento, seleção e gestão de pessoas, siga os nossos perfis no Facebook e no Linkedin!

No votes yet.
Please wait...