Gestão de pessoas e recursos humanos: você conhece as diferenças?

Nova call to action

Uma dificuldade relativamente comum para quem não tem muito contato com o ambiente corporativo é a diferenciação entre gestão de pessoas e recursos humanos.

Para quem não tem muita prática na área, trata-se de uma mesma atividade, com um único objetivo. Porém, como você verá ao longo deste post, gestão de pessoas e recursos humanos têm características próprias, cada uma com suas funções específicas, mas ambas absolutamente essenciais para o sucesso de uma empresa.

Confira, então, quais as especificidades de cada uma destas atividades e veja por que é tão importante que as organizações invistam nelas.

Gestão de pessoas x Recursos Humanos

Para você compreender definitivamente quais as diferenças entre gestão de pessoas e recursos humanos, vamos começar detalhando o que fazem cada uma destas áreas. Confira!

Gestão de pessoas

A gestão de pessoas, por sua vez, está relacionada com o desenvolvimento e com o desempenho dos colaboradores. Trata-se de uma atividade que não precisa (nem deve) ficar restrita a uma área ou departamento específico da empresa. Todas as lideranças exercem essa função junto às equipes que estão sob sua orientação.

Logo, a primeira grande diferença entre a gestão de pessoas e recursos humanos é que a primeira não se encerra em uma área, em um departamento. Nem é uma atribuição exclusiva do RH.

Ao proceder a gestão de pessoas junto à sua equipe, um líder, como o gestor de RH, identificará potencialidades e oportunidades de melhoria no desempenho dos colaboradores. Assim, ele poderá incentivá-los a desenvolver novas competências, além de garantir mais autonomia e responsabilidade.

Trata-se de uma atividade de valorização pessoal. Que permite e auxilia o colaborador a crescer não apenas profissionalmente, mas também no âmbito pessoal. E este desenvolvimento permite melhorias de desempenho.

Gestão de Recursos Humanos

Na gestão de recursos humanos, o foco principal da atuação está no gerenciamento dos colaboradores da empresa. Ele é responsável pela captação das pessoas que atuam na organização. E isso inclui não apenas a contratação, mas também todo o processo de planejamento necessário para o preenchimento de uma determinada posição.

A área de recursos humanos é uma evolução do antigo departamento pessoal das empresas. Criado na década de 1930, esta área sempre foi a responsável por tudo que se relacionava aos colaboradores. Como sua contratação, pagamentos, registros e afastamentos, por exemplo.

O foco do departamento pessoal sempre foi as atividades burocráticas que envolviam a contratação de colaboradores e acreditava-se que sua atuação não gerava maior influência nas estratégias e resultados da empresa.

Isso começou a mudar na década de 1990, quando as organizações se deram conta de que o melhor tratamento de questões como a retenção e a valorização de talentos poderia ser um importante diferencial competitivo. Foi então que a área de recursos humanos se fortaleceu.

Além da identificação das demandas da empresa no que se refere à contratação de pessoas, as tarefas desta nova área passaram a envolver também o estabelecimento de parâmetros e critérios de recrutamento e seleção, elaboração de planos de carreira para os colaboradores e também estratégias de retenção de talentos, entre outras atividades.

A área de recursos humanos ganhou um status superior no organograma da empresa, bem mais relevante do que departamento pessoal, que tinha um papel mais burocrático. O RH é estratégico, sendo essencial para que a organização concretize os seus objetivos.

Alinhamento das áreas

Embora sejam atividades diferentes dentro da empresa, a gestão de pessoas e os recursos humanos devem manter-se alinhados para aperfeiçoar seus resultados e garantir valor à organização.

Enquanto por meio da gestão de pessoas é possível identificar uma fraqueza de um colaborador, por exemplo, a elaboração de uma estratégia para o seu desenvolvimento e melhoria de desempenho será uma função do recursos humanos. Por isso, o alinhamento entre ambos é essencial para se obter um desempenho superior.

Benefícios para a empresa

Como vimos, gestão de pessoas e recursos humanos envolvem atividades diferentes dentro de uma empresa. E cada uma delas pode trazer um resultado específico para a organização. Confira alguns benefícios que se pode esperar de ambos, quando executados adequadamente.

Gestão de pessoas

Novas lideranças

Um dos benefícios de acompanhar o desempenho de um colaborador por meio da gestão de pessoas é a identificação de novas competências e potencialidades. A capacidade de liderança, que pode ir se descortinando no dia a dia, é uma delas.

Crescimento na motivação e engajamento

Saber que está sendo valorizado e que tem o suporte para desenvolver suas habilidades têm um efeito positivo nos colaboradores. Um resultado direto é o crescimento da motivação e do engajamento na busca por melhor desempenho e resultados.

Melhoria no clima organizacional

Um ambiente saudável é essencial para a garantia de um bom desempenho de forma prolongada. A gestão de pessoas pode ser uma ferramenta de integração e de prevenção de conflitos, aumentando a sensação de pertencimento e espírito de equipe.

Recursos humanos

Redução do turnover

O turnover, que é a rotatividade elevada dos funcionários, é um indicador de que algo não vai bem. Isso pode ocorrer por diversos fatores, desde a falta de fit do profissional ou mesmo de adaptação à equipe. O diagnóstico e a correção dessa dificuldade, por meio do aprimoramento dos processos de seleção e recrutamento, são benefícios de um bom trabalho de recursos humanos.

Melhorias de desempenho

Atuando de forma estratégica, o RH pode garantir a formação de equipes com condições de entregar resultados superiores. E isso pode ser alcançado não apenas por meio da eficiência no processo de seleção de novos talentos, mas também no trabalho de aprimoramento e desenvolvimento destes profissionais.

Alinhamento a cultura organizacional

Com um departamento de recursos humanos estratégico, alinhado aos objetivos da empresa, é possível formar equipes totalmente alinhadas à cultura organizacional e às diretrizes do negócio. Dessa forma, garante-se uma atuação mais eficiente e realmente focada em resultados.

Estas são as principais diferenças entre gestão de pessoas e recursos humanos. Como você pode ver, são atividades independentes. Cada uma delas com suas características e objetivos, mas que atuam de forma alinhada para garantir melhores resultados.

E agora que você já conhece melhor estas atividades que tal saber mais sobre dinâmicas de grupo, uma ferramenta muito comum nos setores de RH?

Nova call to action
Nova call to action
Nova call to action