Gestão estratégica de pessoas: conheça os pilares e benefícios para a empresa

Contrate o Kenovt em SETEMBRO e comece a pagar só em janeiro

Entender a nova realidade do mercado de trabalho e criar mecanismos para atrair e reter talentos são ações cada vez mais necessárias para garantir a produtividade das empresas, fator primordial para a sustentabilidade e competitividade das organizações em seus segmentos de mercado. 

Nesse contexto, o setor de gestão estratégica de pessoas se torna cada vez mais necessário para o desenvolvimento das empresas. Afinal, empresas são feitas por pessoas, e, para conquistar os melhores resultados, a relação de trabalho deve beneficiar tanto empregado quanto empregadores. Isso garante profissionais mais satisfeitos e engajados com o objetivo do negócio.

Ao longo desta leitura, trazemos para você os pilares e benefícios da gestão estratégica de pessoas. Acompanhe!

Qual a importância de tornar o RH mais estratégico?

Você já parou para pensar que as suas necessidades em relação ao trabalho são diferentes das de seus pais e avós, por exemplo?

O acesso a níveis mais altos de escolaridade, as mudanças sociais e os avanços tecnológicos e econômicos mudaram a forma como a atual geração de trabalhadores olha para o mercado de trabalho.

Hoje, os profissionais já escolhem as empresas para as quais vão trabalhar. Isso é possível devido ao maior acesso a informações de vagas de emprego e à ampliação do empreendedorismo, que possibilita que qualquer pessoa que domine uma área e monte seu próprio negócio, mesmo sem ter muito dinheiro para investir.

Ou seja, as relações de trabalho estão se transformando e, com o passar dos anos, tendem a mudar cada vez mais, pois os trabalhadores querem enxergar propósito em tudo o que fazem. Toda essa movimentação social requer das empresas ações mais estratégicas para atrair e manter os melhores profissionais. 

É nesse cenário que o setor de gestão de pessoas se torna cada vez mais importante para o desenvolvimento das empresas, passando a atuar com mais critério nos processos de recrutamento e seleção e a zelar por uma boa integração das equipes, cuidando do clima organizacional, da capacitação e do desenvolvimento de pessoas.

Todo esse esforço é necessário porque as empresas são movidas por pessoas, e, à medida que a companhia eleva a qualidade do seu time de trabalho, a organização se torna mais eficiente.

O que é gestão estratégica de pessoas?

Trata-se da reunião de iniciativas como um olhar diferenciado para os processos de recrutamento e seleção, mais cuidado com os processos de onboarding de novos colaboradores, uma comunicação mais alinhada com os desafios e objetivos organizacionais, entre outras demandas.

Uma companhia comprometida com a gestão estratégica de pessoas ainda reúne esforços para práticas mais eficazes de comunicação interna e endomarketing, o que ajuda a integrar toda a equipe à gestão estratégica da organização.

Assim, os principais objetivos da gestão estratégicas de pessoas são colaborar para a empresa alcançar seus objetivos por meio de uma equipe comprometida e motivada.

É importante lembrar que, para as ações serem realmente efetivas e contínuas, é necessário haver um equilíbrio entre os interesses do negócio e os dos colaboradores. Dessa forma, é possível garantir um melhor clima organizacional, que culminará em mais produtividade para a empresa.

Quais são os pilares dessa gestão?

Para uma maior efetividade da gestão estratégica de pessoas, é necessário que todas as iniciativas sejam amplamente estruturadas. Para isso, você precisa seguir alguns pilares, que separamos a seguir. Acompanhe!

Motivação da equipe

Para alcançar os objetivos propostos, é imprescindível garantir a satisfação de todos os colaboradores, pois, somente assim, as pessoas estarão engajadas com os objetivos organizacionais.

No entanto, é preciso lembrar que os profissionais da atualidade não estão em busca somente de salários. Eles procuram ter uma relação mais próxima com a liderança, precisam entender o papel deles na organização e valorizam flexibilidade no trabalho, um bom ambiente para se trabalhar, benefícios e outras formas de incentivo que colaborem para o seu bem-estar e qualidade de vida.

Treinamento e desenvolvimento

Quando a empresa investe na capacitação e no aprimoramento de seus funcionários, além de manter os colaboradores atualizados sobre suas funções e tudo o que de mais importante acontece no mercado, ela também conquista a gratidão e o comprometimento dessas pessoas, o que gera melhores resultados.

Nesse cenário, a gestão estratégica de pessoas precisa enxergar os treinamentos como investimento em seus ativos mais importantes: as pessoas. Dessa forma, a empresa eleva o seu potencial produtivo e a qualidade de seus entregas e, consequentemente, conquista e fideliza mais clientes.

Trabalho em equipe

A gestão estratégica de pessoas deve incentivar que os líderes mantenham o grupo integrado e informado sobre os principais acontecimentos dentro da empresa.

Essa aproximação gera confiança nas diretrizes traçadas pela companhia, o que ajuda a aumentar a sinergia entre os times de trabalho, alinhando os objetivos do negócio de modo a contribuir para melhores resultados.

Para fomentar o trabalho em equipe, é preciso que os líderes ajudem o setor de Recursos Humanos da empresa a criar iniciativas para que todos os integrantes da organização também possam conhecer as atividades dos outros setores.

Isso garante que os colaboradores aumentem a sua percepção com relação à sua contribuição para a organização, favorecendo o sentimento de pertencimento, além da visão global do negócio.

Comunicação estratégica

Para garantir que as ações traçadas no planejamento estratégico cheguem de forma efetiva aos colaboradores, é preciso ficar atento a uma boa comunicação.

Com informações alinhadas, é possível garantir que todos conheçam os objetivos traçados e se comprometam com eles. Nesse cenário, os veículos de comunicação da empresa são fortes aliados, assim como as reuniões face a face entre liderança e subordinados.

Cabe aos gestores de cada área reforçar as comunicações e orientar cada um dos seus colaboradores acerca das metas traçadas pela empresa. Assim, fica mais evidente qual o papel de cada funcionário na estratégia do negócio.

Capacitação do grupo

A gestão estratégica de pessoas tem como objetivo alinhar os objetivos organizacionais com os de seus funcionários. Por isso, ela considera não apenas os interesses do negócio, mas também de seu público interno, investindo com regularidade no desenvolvimento profissional e pessoal de seus talentos.

Isso é importante para manter os colaboradores motivados, satisfeitos e atualizados sobre as novidades dentro e fora da companhia. Logo, é fundamental que a empresa ofereça os treinamentos necessários aos funcionários para se manter atualizada e competitiva no mercado.

Uma forma eficiente de se incentivar a capacitação dos colaboradores é propor jogos (gamificação), em que os funcionários vão ganhando pontos de acordo com a evolução técnica e comportamental de cada um, entre outras maneiras de capacitação.

Mas aumentar a competitividade da empresa não é a única razão das empresas investirem em capacitação. As organizações também precisam estimular o desenvolvimento pessoal de seus funcionários para que eles possam se tornar pessoas melhores.

Assim, identifique quais são as habilidades e competências mais exigidas pelas áreas da empresa (e também pelo mercado) e trace um plano de desenvolvimento para cada equipe, tanto individual quanto em grupo.

Capacitação da liderança

A capacitação da liderança é mais um pilar indispensável para garantir a gestão estratégica de pessoas. Isso, porque os líderes têm o papel de motivar, desenvolver e engajar os seus subordinados nos processos organizacionais, sendo responsáveis pelas orientações do começo ao fim das etapas, fluxos e pessoas.

Se os líderes não estiverem preparados para orientar e horizontalizar as informações, as chances de o planejamento estratégico não surtir os efeitos desejados são enormes.

Por isso, antes de pensar em colocar um plano em prática, é preciso conquistar o comprometimento da liderança, pois, do contrário, os esforços serão em vão.

Engajamento e retenção

Uma das principais questões das empresas na atualidade é atrair e reter os seus melhores talentos. Assim, uma gestão estratégica de pessoas não busca apenas encontrar profissionais experientes, mas, também, mantê-los na empresa.

Com as ações de gestão de pessoas bem estruturadas, fica mais fácil engajar e reter os talentos na empresa, além de construir uma estrutura eficaz de relacionamentos sustentáveis, que permite ao colaborador vivenciar a missão, visão e valores da empresa.

Gestão de desempenho

Peter Drucker já dizia que “o que não pode ser medido não pode ser melhorado”. Portanto, é preciso estabelecer métricas para avaliar os recursos e as habilidades do seu público interno, para que seja possível compreender como cada membro dentro da empresa está contribuindo para as metas e objetivos organizacionais. Isso torna possível elevar as oportunidades de melhorias e também identificar e criar soluções para eventuais problemas.

Por que a gestão estratégica de pessoal é um diferencial competitivo?

Diante de todas as transformações sociais, tecnológicas, econômicas e até mesmo culturais que temos vivido ao longo das últimas décadas, a gestão estratégica de pessoas parece ser mesmo a única saída para conciliar os interesses da empresa e de seus empregados.

Se desenvolvida com cuidado, ela será capaz de atrair e manter seus colaboradores, o que ajuda a diminuir as taxas de turnover, absenteísmo, presenteísmo e outros fatores negativos para o desempenho da empresa.

Com pessoas mais informadas, capacitadas e motivadas com os objetivos organizacionais, fica mais fácil atingir metas e melhorar o desempenho do negócio, fator preponderante para a sobrevivência de qualquer empresa no atual cenário econômico.

Além disso, pessoas motivadas produzem com mais eficiência e qualidade, garantindo a integridade de todos os processos até a chegada do produto/serviço ao consumidor final.

Outro fator que torna a gestão estratégica de pessoas um diferencial competitivo é que, se bem conduzida, ela é capaz de acumular o máximo de informações sobre os colaboradores, e esses dados podem ser úteis para a empresa saber como motivá-los e engajá-los nos objetivos organizacionais.

Além disso, uma gestão de pessoas eficiente consegue equilibrar as necessidades da empresa e as de seus colaboradores, promovendo uma relação justa de trabalho, em que todos ganham.

Quais os benefícios da gestão estratégica de pessoas?

Quando executada com sucesso, a gestão estratégica de pessoas é capaz de passar por todo o ciclo de trabalho do colaborador dentro da empresa, com iniciativas e ações tanto no recrutamento e seleção, quanto no departamento pessoal, em saúde ocupacional, na própria comunicação interna, na gestão de benefícios e até o momento do desligamento do colaborador.

Listamos, para você, os principais benefícios da gestão estratégica de pessoas. Acompanhe!

Melhora nos resultados

A partir do momento em que a organização passa a se dedicar a entender, motivar e capacitar seu público interno, ela percebe resultados positivos em todos os seus setores, o que aumenta a satisfação de todo o público de relacionamento, incluindo os clientes finais.

Satisfação dos funcionários

Quando as ações de gestão de pessoas são bem alinhadas — e isso envolve uma boa comunicação, investimentos em capacitação e uma liderança eficiente —, mudanças significativas e favoráveis ao desenvolvimento da organização começam a acontecer, como o aumento da satisfação no trabalho, que colabora para o aumento do desenvolvimento da empresa em aspectos amplos.

Melhora do clima organizacional

Investindo em gestão de pessoas, a companhia passa a compreender de forma integral o ciclo de vida do trabalhador na empresa, sendo esse processo fundamental para contribuir para um melhor clima organizacional para todas as partes envolvidas nas relações de trabalho.

Mas isso só é possível quando existe um esforço para fazer a aproximação entre as expectativas dos empregados e as da própria empresa. Portanto, mais uma vez, vale reforçar que, quando existe uma congruência entre empregado e empregador, a busca pelos objetivos é ainda mais positiva.

Atração dos melhores talentos

Outra vantagem de investir na gestão estratégica de pessoas é a atração dos melhores profissionais do mercado, fazendo com que, por suas boas iniciativas no cenário de gestão de pessoas, a empresa se torne reconhecida como marca empregadora.

Formação de uma marca empregadora

Ao se tornar uma marca empregadora, além de ter os melhores profissionais à sua disposição, você também aumenta a concorrência por vagas, permitindo mais rigor nos processos de recrutamento e seleção.

Como vimos ao longo desta leitura, a gestão estratégica de pessoas é fundamental para elevar a competitividade das empresas no mercado, à medida que também colabora positivamente para uma boa relação entre empresa e empregado, em que todos ganham.

Portanto, estar atento às demandas de gestão estratégica de pessoas é fundamental para garantir o sucesso das ações de RH da empresa e do próprio negócio.

Se você gostou deste artigo sobre gestão estratégica de pessoas, baixe nosso guia de gestão de pessoas!

Nova call to action
Nova call to action
Nova call to action