Dia da mulher + RH: 3 maneiras de engajar os colaboradores

Nova call to action

O dia 08 de março é marcado, mundialmente, como o Dia Internacional da Mulher. E essa é uma data que costuma agitar as ações feitas pelos RHs das empresas. Sejam elas internas, voltadas para as colaboradoras, ou externas, para todo o público feminino daquela companhia.

Dentre as ações realizadas pela área de Recursos Humanos das empresas no dia da mulher, a distribuição de tratamentos de beleza, entrega de flores e chocolates são comuns.

Mas, de tempos para cá, com o empoderamento feminino e a luta constante por igualdade, essas são ações que estão cada vez mais gastas e ultrapassadas. Seja por serem repetitivas ou por causa do significado da data, ações como estas estão com os dias contados.

A história do dia internacional da mulher

O dia internacional da mulher foi instituído, oficialmente, no dia 08 de março de 1910. A data é uma homenagem mundial a busca pelos direitos das mulheres. Mas sua história começa bem antes.

No dia 08 de março de 1857, colaboradores de uma fábrica da indústria têxtil em Nova Iorque, nos Estados Unidos, realizaram uma greve como forma de protesto por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas entre mulheres e homens. Houve forte repressão.

Anos depois, em 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas, também em Nova Iorque, realizaram um protesto como forma de relembrar o movimento de 1857. Dessa vez, a pauta era o pedido ao direito de voto feminino e o fim do trabalho infantil. E foi mais um caso de repressão.

Assim como a data, que é marcada pela luta constante das mulheres por condições igualitárias de trabalho, vida, e muito mais, os RHs adotam, cada vez mais, iniciativas inovadoras e que resgatam o sentimento de respeito às colaboradoras, reforçando o significado da data e trazendo um grande impacto para as colaboradoras, para a própria companhia e, também, para a sociedade.

Sendo assim, confira 3 maneiras de engajar os colaboradores durante o dia da mulher!

Debate entre os colaboradores

Essa é uma ação de baixo custo e alto impacto. Com a presença de uma mediadora – ou mediador – o bate-papo pode ser realizado tanto entre homens e mulheres quanto apenas com as mulheres.

O interessante da mistura é a conscientização de ambos os gêneros sobre os problemas e desigualdades existentes. Nele, tanto homens quanto mulheres podem ser impactados por dados levados pelo mediador e incentivados a buscarem soluções, tanto internas quanto externas, para a melhoria das condições sociais e de trabalho das colaboradoras.

Cursos específicos

Com o mesmo custo de flores, chocolates e outros mimos – que podem ser entregues em outras datas – o RH, com aval da companhia, pode investir em cursos para as colaboradoras.

Sejam eles workshops, eventos, cursos livres ou de extensão, esse é um investimento que, além de colocar uma luz sobre a desigualdade, gera benefícios tanto para as colaboradoras, que passam a ser mais valorizadas e reconhecidas, quanto para a companhia, que pode ser impactada pelos aprendizados em cursos específicos.

Essa ação pode ser pensada antecipadamente, definindo quais serão os cursos para cada colaboradora, como também pode ser entregue em formato de voucher, para que elas escolham o que desejam aprender e invistam em sua carreira com mais liberdade.

Doações para ONGs especializadas em mulheres

Com mais de 700 casos por dia de violência contra a mulher, esse pode parecer um assunto mais sensível.

Mas, por causa da empatia, é uma das ações com maior potencial. Aqui, a ideia é iniciar, no dia 08 de março, dia internacional da mulher, o recebimento de doações para ONGs e órgãos especializados em direitos femininos.

Esses órgãos costumam, além de ajudar nos casos mais extremos, auxiliar na constante luta por direitos iguais. Assim, essa é uma forma de engajar os colaboradores e ajudar uma causa social.

Além disso, a empresa também pode se beneficiar. Seja por meio da visibilidade da ação ou até mesmo pelo aumento de produtividade atrelado ao engajamento dos colaboradores.

Neste post, você descobriu mais sobre a história do dia internacional da mulher e descobriu como a data pode ser transformada com ações capazes de engajar e unir os colaboradores, além de contribuir para uma sociedade mais justa. Se você gostou, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este!

Nova call to action
Nova call to action
Nova call to action

Quer transformar seu R&S e admissão? Preencha o formulário abaixo e mergulhe nesse conteúdo gratuito e cheio de aprendizados sobre R&S e Admissão Digital.